Partos Cuiabá - MT

Nascimento do Karuê

Ah esse parto... um dos mais lindos que já fotografei!

Isa é minha querida amiga, e estávamos todos ansiosos pro nascimento do nosso menino do sol, virginiano, Karuê.

Ele chegou numa tarde ensolarada, com o típico calor cuiabano, aquecendo e inundando nossos corações.


Saí de Chapada de madrugadinha, botei a Florinha no carro ainda dormindo, e amanheci na casa da sogra da Isa em Cuiabá!

O trabalho de parto ainda estava em fase latente, a casa silenciosa e quentinha... como deve ser!

Isa estava em silêncio, quietinha e completamente entregue às ondas... foi lindo de ver.

A princípio estávamos eu, a doula Anne Mathilde, o papai Ciro e a vovó Adriana... logo já chegaram as parteiras da Moara e prepararam tudo pra chegada do pequeno... tudo com mta calma, mta serenidade e cuidado!

É incrível acompanhar bebês chegando em ambientes assim... respeitando o processo fisiológico do parto!


No meio da tarde Karuê deu sinais que estava mais perto... eu quase não aguentei a ansiedade...

Foi ele apontar a cabecinha que eu já comecei a chorar, entre os milhares de cliques que fiz desse momento.

Foi arrebatador, intenso e belo!


Karuê chegou bem, amparado pelas parteiras, num ambiente totalmente feminino, cheio de mulheres maravilhosas!

Nem sei explicar o que eu senti...

Florinha, minha filhota, chegou logo que o pequeno recebeu os primeiros cuidados e estava se preparando pra mamar...

Parto é um evento familiar!


Depois que cheguei em casa escrevi um pequeno poema sobre esse momento:

Menino do sol
Do calor que brota no peito
Singelo
Arrebatador
Catatônico
No silêncio
Na manda quietudade
Sua mãe foi buscar
Bem lá dentro dela
Aquele que vem trazendo a luz
E nessa busca, calorosa e silenciosa
Remontei na minha pele
As sensações de outrora
Remontei nos meus olhos
As dores que sangram meu peito
Reconstruí nas ancas
Cada pedaço que ainda lateja
Queimei por dentro, no caminho da serpente
Eu não estava só!
Paria a grande deusa
E assim paria eu
E pariam todas as mulheres
O sol nasceu das águas
Nas águas
Queimou e renasceu
No silêncio arrebatador
Karuê chegou!